Aposentadoria une o povo. Se votar, vamos parar!

Aposentadoria une o povo. Se votar, vamos parar!

Aposentadoria une o povo. Se votar, vamos parar!

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Temer e Rodrigo Maia, em conluio com banqueiros e a mídia, patrocinam o fim da aposentadoria pra semana que vem. A votação pode acontecer no dia 13/12, ainda que a data não esteja completamente definida.

Diante de tamanha gravidade, a Intersindical considera que os/as trabalhadores/as, as centrais, seus sindicatos, associações, movimentos e aliados indiquem o dia 13 para realização de grandes mobilizações e greves. Parar o Brasil, pressionar os deputados e impedir o fim da aposentadoria. Assim como a Greve Geral de 28 de abril, é necessário mobilizar o descontentamento popular e barrar o desmonte da aposentadoria.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

A indicação hoje da luta para o dia 13 não resulta ignorar a movimentação do governo, podendo ser antecipada se a votação acontecer no dia anterior. Por outro lado, é URGENTE a realização de uma reunião nacional do conjunto das centrais, seguida de plenárias nos Estados, regiões, ramos e categorias.

Depois de conceder R$ 1 trilhão para grandes petroleiras estrangeiras, Temer e o congresso avançam sobre os direitos do povo. Ao tempo em que preserva privilégios e garante interesses do rentismo, a proposta do governo significa o fim da aposentadoria, atingindo mulheres e homens de todas as categorias. Dos trabalhadores nos transportes, nos serviços, operários, servidores públicos e praticamente todo o pessoal da iniciativa privada, com contrato formal ou precário.

Essa mobilização unitária exige também redobrar a pressão sobre os deputados. É pressão total, nos aeroportos, nas redes sociais, nos escritórios e nas bases eleitorais. Que fique registrado: quem votar a deforma, não volta pra Câmara.

Com muita unidade, sem açodamento ou vacilação, as centrais sindicais e as demais entidades e movimentos devem, desde já, indicar o caminho e organizar a luta. A aposentadoria une o povo trabalhador. E o andar de cima sabe disso. Por isso, tantas manobras, mentiras e manipulação, além do balcão de negócios com compra e venda de votos dos parlamentares.

Parar a circulação, a produção e os serviços. Em defesa da aposentadoria. Em defesa dos direitos. Chega de desmonte!

São Paulo, 06 de dezembro de 2017
Direção Nacional da Intersindical Central da Classe Trabalhadora


INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora
Clique aqui e curta nossa página no Facebook
Siga-nos no INSTAGRAM
Inscreva-se aqui em nosso canal no YouTube

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários