fbpx

Alckmin não convence e ocupações continuarão até o cancelamento definitivo do projeto

INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora

Apesar do anúncio da suspensão do projeto de reorganização do ensino na rede estadual, os estudantes não se deixaram convencer e decidiram por manter as ocupações até que haja um documento oficial do Governo do Estado de que haverá a revogação do projeto.

Em pronunciamento às 20h40 desta sexta-feira (4), o Comando das Escolas Ocupadas, formado por alunos de diversas unidades de ensino, reunido na E.E. Prof. Antonio Alves Cruz, deliberou por resistir nas escolas ocupadas. Eles alegam que não foram ouvidos anteriormente e que o discurso do Governador Geraldo Alckmin (PSDB) não foi uma resposta concreta quanto à pauta exata dos estudantes: revogar o projeto de reorganização.

“Nós, estudantes secundaristas em luta, exigimos uma oficialização da proposta do governo deixando claro sua intenção. Exigimos o cancelamento do decreto da reorganização e somos contra o fechamento das escolas”, diz o início da nota lida pelos estudantes.

Eles também exigem um ciclo de debates públicos para que seja discutida uma reforma no ensino: “Exigimos a oficialização de um cronograma de audiências públicas para debater de forma clara e verdadeira a necessária reforma do ensino com toda a sociedade”, afirmam em outro trecho.

Os estudantes também exigem punição aos policiais que reprimiram e ameaçaram os manifestantes, assim como nenhuma punição ou criminalização aos pais, alunos, funcionários, professores e moradores que participaram dos atos contra a reorganização do ensino.

Por fim, deixaram claro que só irão desocupar as escolas se a reorganização for permanentemente cancelada.

Os estudantes estão convocando uma manifestação de apoio na próxima quarta-feira (9), às 17h, no vão do MASP (Museu de Arte de São Paulo).

Revogação do decreto

Em contato com a assessoria do governo, a informação é de que neste sábado (5) vai ser publicado no Diário Oficial a revogação definitiva do decreto da reorganização, porém, até o momento não há nenhuma informação oficial no portal do governo.

Leia também:
Vitória dos estudantes! Alckmin recua de seu plano de reorganização
Secretaria da Educação de Alckmin amplia a violência na ‘guerra’ declarada contra os estudantes
Lei que define atos terroristas pode acabar com ocupações de escolas
Nota da Intersindical em apoio às ocupações nas escolas estaduais
Tribunal de Justiça de SP desautoriza reintegração de posse de escolas ocupadas
Renata Hummel: 7 motivos para admirar os estudantes paulistas

ACHOU ESSA INFORMAÇÃO IMPORTANTE?Inscreva-se para receber nossas atualizações em seu e-mail

*

Top