Rolo compressor pode adiantar votação de reforma trabalhista direto para o plenário

Rolo compressor pode adiantar votação de reforma trabalhista direto para o plenário

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Saiba mais:
 Resolução: GREVE GERAL em defesa dos direitos trabalhistas e da aposentadoria
→ Quem é o empresário milionário que fez a reforma trabalhista passar irretocada em comissão do Senado


A Intersindical Central da Classe Trabalhadora tem alertado nos últimos dias que o Senado pode não esperar a tramitação completa da reforma trabalhista nas três comissões da Casa.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

A possibilidade de passar por apenas duas comissões chegou a ser admitida à imprensa, na quarta-feira (7), pelo presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE).

Indagado sobre a possibilidade de pular a tramitação, Eunício Oliveira disse que levará o texto da reforma trabalhista ao plenário depois de a proposta passar, “pelo menos”, pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS).

A proposta já foi aprovada no último dia 6 pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).

Agora, se um senador entrar com um requerimento de urgência, e o presidente do Senado acatar, a proposta de reforma trabalhista poderá ser imediatamente levada para votação em plenário.

Se não houver pedido de urgência, a proposta ainda precisa passar pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS) e pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

“Eu espero que, pelo menos, passe nas comissões de mérito. Não fiz um compromisso com o governo, nem com a liderança nem com ninguém, mas tenho um compromisso comigo mesmo de que devemos valorizar as comissões e, como presidente da Casa, ao definir o encaminhamento para duas comissões de mérito, eu vou aguardar. Se houver um requerimento de urgência, eu vou pedir paciência”, disse Eunício.

Programação de tramitação

Na próxima (13) terça-feira está marcada a leitura do parecer da reforma trabalhista na CAS e na semana seguinte (20) a votação do relatório. Eunício deixou “no ar” a resposta se a proposta passará pela CCJ.

Na terça-feira (27) está programada a leitura do parecer do senador Romero Jucá (PMDB-RR) na CCJ e na quarta-feira (28) está programada a votação.

A previsão oficial para votação em plenário é nos dias 4 ou 5 de julho.

O Congresso deve funcionar pelo menos até o dia 13 de julho, antes do recesso parlamentar. Porém, alguns meios de comunicação, como a revista Veja, informam que Eunício está usando esse trunfo de manobra regimental e costurar um acordo entre Renan Calheiros e Michel Temer.

Sendo assim, ele usa a possibilidade de ganhar tempo com as comissões ou de passar o “rolo compressor”, como quer o governo, e levar imediatamente a reforma trabalhista para o plenário do Senado.

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado


INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora
Clique aqui e curta nossa página no Facebook
Inscreva-se aqui em nosso canal no YouTube

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários