Abril Indígena: MPF/SC e organizações lançam campanha pela homologação da TI Morro dos Cavalos

Abril Indígena: MPF/SC e organizações lançam campanha pela homologação da TI Morro dos Cavalos

Abril Indígena: pela homologação da TI Morro dos Cavalos!

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

O Ministério Público Federal (MPF) em Santa Catarina participou, na última segunda-feira (9), do lançamento da campanha “Morro dos Cavalos – Homologação Já” na Terra Indígena Guarani do Morro dos Cavalos, no km 233 da BR-101, em Palhoça, como parte do Abril Indígena.

O lançamento da campanha marca os 10 anos da Portaria do Ministério da Justiça reconhecendo o direito à demarcação da Terra Indígena, na forma prevista e assegurada pela Constituição Federal, sem que seja assinada sua homologação pela Presidência da República.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

Desde 1995 trabalhando pela legalização da Terra Indígena Guarani do Morro dos Cavalos, a procuradora da República Analúcia Hartmann confessou, durante o ato de lançamento da campanha, a sua frustração por ainda não haver uma conclusão para o processo.

A líder indígena Kerexu (Eunice Antunes) lembrou que a campanha contra a homologação chegou a espalhar a falsa notícia de que não havia indígenas Guarani no Morro dos Cavalos em 1988, data que vem sendo equivocadamente exigida pela AGU, sem respaldo legal, o que desencadeou uma série de ataques contra sua aldeia e seu povo.

Também destacou que os Guarani vivem permanentemente no litoral catarinense desde antes da chegada dos europeus ao Brasil, e dela sempre tiraram sua sobrevivência.

Em novembro do ano passado, a mãe de Kerexu, Ivete de Souza, de 59 anos, que tem seis filhos, foi torturada em sua própria casa e teve a mão esquerda decepada por golpes de facão. Ela foi violentamente agredida e recebeu inscrições feitas a faca em seu corpo, de cruz e símbolos de morte. Os agressores só pararam quando avaliaram, por engano, que ela já estava morta, conforme relato de entidades apoiadoras da luta indígena em carta aberta. A comunidade espera pelo resultado da investigação policial, já que há indícios de mandantes e de vários implicados no ataque.

Um dos muitos presentes à abertura da campanha pela homologação, o vereador Marcos José de Abreu, o Marquito, de Florianópolis, ressaltou a importância de se disseminar uma narrativa que contemple a luta dos Guarani pela legalização de seu território.

A campanha pela homologação da Terra Indígena M’Bya Guarani do Morro dos Cavalos inaugurou a 13ª Semana Cultural dos Guarani, que até o sábado (14) promoverá atividades culturais e educativas, com aulas sobre a cultura indígena, alimentação, música e outros temas. Entidades indígenas que apoiam a Semana Cultural e a campanha: Conexão Itaty, Nhemonguetá – Povo Guarani na Mata Atlântica, Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib), Mobilização Nacional Indígena e Comissão Guarani Yvyrupa (CGY).

Fonte: CIMI


INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora
Clique aqui e curta nossa página no Facebook
Siga-nos no INSTAGRAM
Inscreva-se aqui em nosso canal no YouTube

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

#ForaBolsonaro - Próxima Mobilização: 24 de Julho
#ForaBolsonaro - Próxima Mobilização: 24 de Julho
Intersindical no #19JForaBolsonaro na Av. Paulista
Intersindical no #19JForaBolsonaro na Av. Paulista
ELEIÇÕES PERUANAS [Intersindical Debate #34]
ELEIÇÕES PERUANAS [Intersindical Debate #34]
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários