fbpx

1º Encontro de Mulheres da Intersindical começa hoje às 17h

Organizar as mulheres da Intersindical Central da Classe Trabalhadora é uma tarefa importante e coletiva. Para combatermos as desigualdades, a exploração, a violência, o machismo e racismo em todos os espaços precisamos de força e união. Por isso conclamamos todas as trabalhadoras que querem ter capacidade de ação e interferência política a participarem do 1º Encontro de Mulheres da Intersindical, que começa nesta quinta-feira (17) às 17h e vai até a sexta-feira (18) ao meio-dia.

A mesa de abertura e saudações contará com a presença de Viviana Abud, da Federação Social Mundial; Natalia Szermeta, do MTST; Eneida Koury, primeira mulher presidente do Sindicato dos Bancários de Santos e Região; Ruth Alonso, da União de Mulheres; Luciete Silva, do Círculo Palmarino e Mônica Soares, diretora da secretaria de Combate às Opressões da Intersindical.

Às 18h vamos discutir os principais temas da atual conjuntura para as mulheres, com a economista e pesquisadora da UFRJ, Denise Lobato Gentil, que vai falar e comprovar com números que não há déficit na Previdência Social. Teremos ainda Bernadete Souza, que vai falar sobre a violência contra as comunidades camponesas e os povos indígenas e Tainá Santos, da Frente Pró-Cotas e Marcha das Mulheres Negras.

As atividades desta quinta-feira também serão abertas aos homens. Na sexta-feira (18) o encontro será restrito às companheiras.

Programação da sexta-feira

Logo pela manhã, às 9h, teremos uma mesa de debates com o tema “Violência contra mulheres em diferentes perspectivas”, com a participação de Luiza Coppieters, que falará sobre a perspectiva das mulheres trans; Gisele Cristina Pereira, das Católicas pelo Direito de Decidir, abordando a questão dos direitos sexuais e reprodutivos, e Rosângela Martins, da Uneafro, que vai falar sobre a violência física e doméstica.

Em seguida as mulheres da Intersindical se dividem em grupos de trabalho para discutir e formular suas resoluções por escrito e aprovar as políticas para as mulheres que vão subsidiar a atuação do coletivo de mulheres para os próximos anos.

“Unidas, temos força para reivindicar a manutenção de nossos direitos já conquistados e de políticas públicas que contemplem a realidade do universo feminino”, afirma Vanessa Gravino,  dirigente da Intersindical.

Leia a revista online “Essas Mulheres“, uma publicação do Coletivo de Mulheres da Intersindical: IntersindicalCentral/revistaessasmulheres.html

Evento: clique aqui e confirme sua presença no evento do Facebook

 

 

ACHOU ESSA INFORMAÇÃO IMPORTANTE?Inscreva-se para receber nossas atualizações em seu e-mail
Tags

*

Top