Hoje (19) é mais um dia contra o aumento da tarifa dos transportes em SP

A luta contra o aumento da tarifa dos transportes em São Paulo está ganhando força nas periferias. O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) está convocando seus militantes para dois atos distintos nesta terça-feira, às 17h. O ponto de encontro do primeiro ato é o Metrô Capão, na zona Sul e o segundo é no metrô Itaquera, na zona Leste.

No mesmo horário, militantes do Movimento Passe Livre (MPL) estarão na zona Oeste, no cruzamento da Avenida Faria Lima com a Rebouças (próximo ao Metrô Faria Lima e Fradique Coutinho).

    LISTA INTERSINDICAL

    RECEBA INFORMAÇÕES IMPORTANTES NO SEU E-MAIL

    A Intersindical Central da Classe Trabalhadora apoia os atos e conclama todos a participarem das atividades.

    No ano passado a Prefeitura de São Paulo já aumentou o repasse de subsídios para os já ricos empresários dos transportes. Iniciou uma licitação para contratar novas empresas de transporte, no momento suspensa pelo Tribunal de Contas do Município por suspeitas de mais de 50 irregularidades. 

    Enquanto isso a população sofre com o descaso no transporte público e ainda é obrigada a pagar a conta por uma crise que não foi criada por ela.

    O governo do estado de São Paulo promete metrôs há mais de dez anos, acumula denúncias de fraudes nas licitações, sem contar com a eterna precariedade dos trens da CPTM. 

    “Se a saúde e a educação são públicas e não pagamos por elas, por que devemos fazer isso com transporte? Não queremos uma cidade que nos expulse para cada vez mais longe e nos prenda em nossos bairros – bairros na maioria das vezes esquecidos na oferta dos serviços públicos. Nós fazemos a cidade, e temos o direito de viver nela como bem entendermos!”, defendem os movimentos sociais que participarão dos atos.

    “Não vamos aceitar a intimidação da polícia e deixar as ruas ou aceitar condições para nos manifestar. Não aceitaremos a defesa das catracas e dos lucros acima dos interesses de quem quer se locomover e viver a cidade! Se há dinheiro para a repressão, deve haver dinheiro para Tarifa Zero”, defende o MPL.

    Leia também:
    Nota da Intersindical contra a violência da PM nas manifestações

    Foto: Alexandre Maciel

    Inscreva-se
    Notificar de
    guest
    0 Comentários
    Inline Feedbacks
    Ver todos os comentários
    Top
    0
    Comentex
    ()
    x