Santos (SP): Ato Nacional pela educação, contra a Reforma e privatizações acontece às 18h

Santos (SP): Ato Nacional pela educação, contra a Reforma e privatizações acontece às 18h

acontece às 18h, manifestação, muitas pessoas

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Hoje, terça-feira (13), 18h, na Estação da Cidadania, Av. Ana Costa, 340, em Santos/SP

Hoje terça-feira (13) na Estação Cidadania, em Santos, a Intersindical Central da Classe Trabalhadora, Sindicato dos Bancários de Santos e Região, demais centrais e sindicatos, entidades estudantis e movimentos sociais protestam contra a agenda de retrocessos do governo Bolsonaro (PSL). A concentração será a partir das 18h, o ato é nacional e ocorre em diversas capitais e grandes cidades do país.

O ponto de partida do protesto será a denúncia aos cortes e ataques generalizados na educação, assim como as ameaças à autonomia universitária. Universidades e Institutos Federais estão entre os mais afetados, mas a educação básica também está sob risco. Um novo bloqueio no orçamento do MEC no valor de R$ 348 milhões, divulgado  no dia 7 de agosto, afetará a compra e a distribuição de centenas livros didáticos que atenderiam crianças do ensino fundamental de todo o país.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

Também envolve o ataque aos direitos da população, contra a reforma da previdência e as privatizações, com destaque para a as reestruturações implantadas no Banco do Brasil e Caixa com objetivo de privatizá-los, a venda de metade do parque de refino nacional, os leilões do petróleo, a privatização dos Correios e Eletrobrás.

Unidos, trabalhadores e estudantes, podem mais!

 Trabalhadores e estudantes uniram-se para combater os ataques do governo Bolsonaro aos direitos, a aposentadoria da população e à educação pública em todos os níveis. A Justiça de Moro autorizou o uso da Força Nacional como “prevenção contra possíveis atos de vandalismo de estudantes”. Trata-se de mais uma medida que reforça a escalada autoritária do governo.

Para tudo isso, o governo utilizou da velha política, tão criticada por Bolsonaro, e comprou o apoio de boa parte do Congresso Nacional. Só no 1º turno da votação foram liberados, via emendas parlamentares, mais de R$ 2 bilhões.

Reportagem recente da Folha de S. Paulo demonstrou que dos R$ 3 bilhões que Bolsonaro pretende remanejar para pagar os deputados e senadores vendilhões cerca de R$ 926 milhões virão do orçamento da Educação. Eleitos pela Baixada Santista, Rosana Valle (PSB) e Júnior Bozzella (PSL) votaram SIM à Reforma da Previdência traindo seus eleitores. Por isso, também serão denunciados durante o ato. A única saída é sair nas ruas e se mobilizar contra as maldades contra o povo!

Fonte: Sindicato dos Bancários de Santos e região

[wd_hustle id=”social-icons-fim-de-texto” type=”social_sharing”]

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

2 de outubro FORA BOLSONARO
2 de outubro FORA BOLSONARO
Nilza Pereira: Unidade é a chave para derrotar Bolsonaro
Nilza Pereira: Unidade é a chave para derrotar Bolsonaro
100 mil na Paulista pelo Fora Bolsonaro
100 mil na Paulista pelo Fora Bolsonaro
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários