10 DE AGOSTO: Basta de carestia!

10 DE AGOSTO: Basta de carestia! | INTERSINDICAL

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Saiba mais sobre o Dia do Basta, 10 de agosto:

→ Basta de só encontrar bico para sobreviver!
→ Basta de entrega das nossas riquezas!
→ Basta de desemprego!
→ 10 de agosto é Dia do Basta! Em defesa do emprego, da aposentadoria e dos direitos!


BASTA DE CARESTIA!

A lista de compras das famílias brasileiras, a cada dia, se torna mais curta. As necessidades básicas não cabem no salário, e a maioria do povo aperta os cintos. 

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

O salário mínimo de R$ 954,00 está muito distante dos recursos necessários para cobrir os gastos previstos na Constituição Federal – lei máxima que determina que o salário mínimo deve garantir os gastos com moradia, alimentação, vestuário, lazer etc. para uma família trabalhadora média. Segundo o DIEESE, para respeitar a Constituição o salário mínimo deveria ser de R$ 3.752,65. 

A carestia é produto da associação entre baixos salários, crise econômica, ampliação do trabalho informal e o desemprego em massa com a vinculação dos preços de produtos básicos e indispensáveis aos preços internacionais. Por exemplo, os combustíveis, que são fundamentais para a determinação dos preços de todas as outras mercadorias. 

Atualmente gasolina, diesel e gás de cozinha tem seus preços atrelados aos preços dos mesmos no exterior. Em resumo, o preço são contados em dólar e nosso salário é pago em real; os preços internacionais variam todos os dias, o nosso é reajustado anualmente, uma acréscimo que não tem cobrido nem mesmo a perda de poder aquisitivo acumulado no ano.

Os altos preços são resultado da política econômica implantado por Temer (o presidente do golpe). A política econômica atual privilegia os interesses dos banqueiros e não a produção, a geração de empregos.

Para a Intersindical Central da Classe Trabalhadora, para acabar com a carestia, não adianta a isenção de impostos para empresários, mas aumentar salários, proteger o mercado interno, garantir o investimento na produção ampliando empregos e aumentando o rendimento de quem trabalha. 

Neste sentido, a revogação da Reforma Trabalhista e a da PEC do teto dos gastos públicos é fundamental para devolver ao país a capacidade de ampliar empregos e salários. 

10/08 DIA DO BASTA!

O povo brasileiro não pode mais conviver com a carestia. Por isso, as centrais sindicais e os movimentos sociais preparam importantes mobilizações para o próximo dia 10 de agosto, o DIA DO BASTA! Com paralisações, assembleias nos locais de trabalho e fortes manifestações, a classe trabalhadora vai intensificar a pressão. Por outro lado, a classe trabalhadora precisa participar ativamente da política. A eleição tem de servir para REVOGAR A REFORMA TRABALHISTA E A TERCEIRIZAÇÃO. 

Quem votou, não volta!

Além disso, é preciso intensificar a campanha contrária aos deputados e senadores que aprovaram os retrocessos. Quem votou a favor da reforma trabalhista, por exemplo, nunca mais terá o voto do povo trabalhador.


CLIQUE E ACOMPANHE A INTERSINDICAL NAS REDES

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Nilza, pela Intersindical, neste #24JForaBolsonaro na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Edson Índio, Secretário Geral da Intersindical, neste #24JForaBolsonaro, na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Camila, das Brigadas Populares, no #24JForaBolsonaro na Paulista
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários