Terceirização só serve para reduzir salários e direitos dos trabalhadores. Entenda porquê

Terceirização só serve para reduzir salários e direitos dos trabalhadores. Entenda porquê.

Empresa X quer reduzir custo. Decide terceirizar funcionários e contrata uma firma terceirizadora, a T.

T, por óbvio, quer obter lucro com a intermediação da mão de obra.

X vai reduzir custo com pessoal e pagar menos para ter à disposição gente suficiente pra garantir o bom funcionamento da empresa.

Segundo o STF, a terceirização é coisa moderna que faz os trabalhadores e as duas empresas, X e T, ganharem com a redução do custo com funcionários da empresa X.

E os ex-funcionários da empresa X, como ficam?

Esses, e os da X, Y, Z, podem torcer ou rezar pra conseguir outro emprego, provavelmente terceirizado, enquanto o STF explica como todos ganham com a terceirização e a “modernização” das relações de trabalho.

Explica aí, 7 apequenados, sua matemática!

X gastava 100 com seus 10 ex-funcionários. Com a terceirização, se livrou da folha de pagamentos pra sempre, e também de qualquer responsabilidade presente ou futura, gastando agora, digamos, 80.

T receberá 80 pra fornecer – ALUGAR – o pessoal para X. Desses 80 tirará seu lucro e arcará com outros gastos, sobrando 50 pra pagar as 10 pessoas que terá de substituir os ex-funcionários de X.

Com boa gestão dá pra fazer, afinal T é uma empresa especializada na área, e com 50 vai garantir os mesmos salários e direitos, e até contratar mais gente, pq terceirização gera empregos!

Com a terceirização, 50 ÷ 10 é igual (ou até maior) que 100 ÷ 10. Com boa gestão dá pra fazer, né, chuchu! E ainda vai incentivar a retomada do crescimento econômico, ajudar o comércio, elevar o poder de compra e consumo das famílias e a felicidade geral da nação.

Difícil será nos convencer de que 5 é maior que 10, de que a terceirização, a reforma trabalhista e outros bichos do golpe são o que têm de melhor e mais moderno para as milhões de mulheres e homens no drama do desemprego, no bico ou no medo de agora ver seu emprego ser terceirizado, como os empregados de X, da Latam, dos bancos, dos hospitais, das escolas, dos escritórios, do comércio, da indústria, do campo e do setor público.

Como todos e todas ganharão com a terceirização, Carminha?

A turma do auxílio MOROadia faz um enorme bem para o Brasil, em todas as áreas. Basta ver como combate a corrupção geral e irrestrita. Da garantia da democracia plena, ao prender e excluir Lula da eleição, à permissão para que a partir de agora até o setor público poderá terceirizar tudo, pra também reduzir os gastos públicos.

Milhares de prefeituras, câmaras, governos estaduais, federal e empresas públicas poderão dispensar o concurso público e fazer contratos com firmas terceirizadoras pra prover o “bom” e eficiente funcionamento do setor público.

Claro que além de reduzir gastos sociais sem precarizar o atendimento à população nem direitos trabalhistas, nenhuma firma terceirizadora, de nenhum apaniguado dos “gestores” de plantão jamais vai “ganhar” esse contrato nem desviar recurso público em conluio com seus representantes no “poder” eleitos ou togados.

Afinal, a terceirização é tão moderna que fará sempre prevalecer o interesse público e o bem geral da nação. Balela! Além de precarizar direitos, a terceirização vai ampliar a corrupção e os desvios de recursos públicos.

Mas, sabemos, a terceirização não é suficiente. É preciso, também, impedir a vitória da esquerda nas eleições, reformar a previdência, privatizar tudo, congelar por 20 anos os “gastos”, desmontar esse gigantismo estatal, “modernizar” o país.

O blábláblá do STF, da Globo, dos 50 tons de Temer, dos banqueiros, grandes empresários e toda essa CANALHA pode resumido no sincericídio do COISO: os trabalhadores precisam agora escolher entre ter emprego sem direitos ou ficar desempregado.

Devemos escolher outra COISA:

Mirar os inimigos dos setores populares e democráticos e sua agenda ultraliberal, vencer as eleições presidenciais e eleger forte bancada parlamentar – quem votou não volta! – para, com politização e participação direta, anular os retrocessos e projetar enfrentamentos capazes de enterrar esse modelo onde moderno é uma empresa obter lucros alugando pessoas.

Locação de mão de obra não. Aluguel de pessoas que vendem sua força de trabalho!
Essa é a única especialidade de uma firma terceira ou empresa terceirizadora.

Edson Carneiro Índio é Secretário Geral da Intersindical

Saiba mais:

→ STF CONTRA OS TRABALHADORES: Terceirização geral e irrestrita agora tem aval da “Justiça”!
→ Terceirização irrestrita sinaliza precarização do trabalho, alerta Anamatra


CLIQUE E ACOMPANHE A INTERSINDICAL NAS REDES

Postagens Relacionadas

*

Top