Somália: chega de ataques contra jornalistas e outros sindicalistas

Você pode contribuir clicando no link no final da página e assinando a petição.

Nos últimos quatro anos, o Governo Federal da Somália vem atacando o Sindicato Nacional de Jornalistas Somalis (NUSOJ) e a Federação dos Sindicatos Somalis (FESTU) porque estes sindicatos se recusaram a ser controlados pelo governo.

O governo conseguiu impedir que as reuniões sindicais da NUSOJ em Mogadíscio acontecerem, impor trabalhadores não sindicalizados como dirigentes da FESTU e na NUSOJ, intimidou dirigentes sindicais e membros incluindo usando a polícia pra prender eles, restrições de viagem, tirou o registro sindical tornando a existência dos sindicatos ilegal, demitiu a maioria dos juízes seniores do país que fez sentenças favoráveis os sindicatos em fevereiro de 2016, e negou à FESTU o direito de representar os trabalhadores em reuniões tripartites.

A Suprema Corte da Somália e a OIT apoiaram a exigência de que o governo reconheça a liderança internacionalmente reconhecida da NUSOJ e da FESTU e suspenda os ataques aos sindicatos.

CLIQUE AQUI E ASSINE A PETIÇÃO

Fonte: ACT Now!

Postagens Relacionadas

*

Top