Cpers fortalece a luta e garante ocupação do Centro Administrativo Fernando Ferrari, no RS

Achou esta informação importante? Compartilhe em suas redes sociais:

Justiça do Rio Grande do Sul nega pedido de desocupação do CAFF, onde o Comando de Greve do CPERS permanece desde segunda-feira (13).

Professores ligados ao Cpers não têm previsão para deixar o Centro Administrativo Fernando Ferrari (Caff), ocupado na segunda-feira (13) após uma reunião com representantes do governo que terminou sem acordo.

A decisão da categoria foi ainda fortalecida pela Justiça na tarde desta terça (14), quando foi negado um pedido de reintegração de posse protocolado pela Procuradoria-Geral do Estado (PGE).

“Permanecemos no Caff aguardando a resposta do governo às demandas da categoria, conforme afirmamos ao secretário da Educação e ao chefe da Casa Civil, Márcio Biolchi. A nossa permanência no local, é consequência do silêncio do governo às nossas reivindicações”, afirma Neiva Lazzarotto, integrante do comando de greve dos professores do Cpers e diretora da Intersindical Central da Classe Trabalhadora.

Os professores querem, além das questões salariais e do plano de carreira ao magistério, a retirada do PL 44/2016, que permite a formação de Organizações Sociais para gerir as escolas.

O governo Sartori divulgou uma nota criticando e afirmando que a manifestação extrapolou o “limite de convivência democrática”.

O CPERS lembrou que “o governo reapresentou as mesmas respostas das três audiências anteriores sem nenhum avanço na pauta mínima apresentada pelo Sindicato”.

Postagens Relacionadas

Achou esta informação importante? Compartilhe em suas redes sociais:
Tags

*

Top